Cristhian Ortiz Elizarbe, PMP

Learn and Share English, Lima, Peru

img

RETRATO DE IRWIN WONG

img Learn and Share English img Lima, Peru

“Se todos nós compartilharmos o propósito de criar uma sociedade realmente melhor, podemos mudar o mundo”, disse Cristhian Ortiz.

Para ele, essa mudança acontece por meio do aprendizado.

“Acredito firmemente que muitos problemas globais podem ser resolvidos com um acesso mais inclusivo à educação de qualidade”, disse ele. “Desde os 7 anos de idade, a educação tem sido um catalisador na minha vida, desde o período escolar em que eu estava com paixão, as oportunidades de estudar no exterior e agora liderando uma empresa que oferece educação gratuita”.

Essa empresa é a Learn and Share English, um programa virtual de inglês para crianças e adolescentes no Peru e no resto da América Latina. E sua visão para isso depende de uma sala de aula inovadora e diferente: os alunos aprendem o conteúdo por conta própria antes na sala de aula do programa no Google e no YouTube. Depois eles se reúnem em aulas virtuais ministradas por mais de 200 profissionais voluntários para alguma prática de vida real no uso de novas palavras e expressões. Com mais de 3.000 alunos envolvidos em 16 países, o programa de Cristhian está abrindo as portas para oportunidades profissionais proporcionadas pelo domínio da língua inglesa a uma nova geração na América Latina.

Essa motivação para equipar pessoas se estende ao trabalho de Cristhian como consultor sênior especializado em capital humano na Deloitte Peru. “Meu trabalho oferece um mundo de possibilidades para agregar valor ao “fator humano” por meio do desenvolvimento contínuo das habilidades e pontos fortes dos funcionários em várias organizações, em todos os níveis”, disse ele.

Seus projetos também reforçam o trabalho em equipe, um valor que Cristhian aprimorou desde que começou a jogar xadrez, aos 10 anos, e acabou em competições como um dos melhores jogadores juniores. “Cada peça do tabuleiro tem um valor”, explicou ele. “No entanto, ela não pode ganhar sozinha”.

Como o gerenciamento de projetos mudará na próxima década?

O trabalho virtual veio para ficar e precisamos instalar uma estrutura organizacional para formalizar o gerenciamento remoto. Precisamos desenvolver um novo conjunto de comportamentos de gerenciamento para orientar as equipes a trabalharem virtualmente, com maior ênfase no estabelecimento e cumprimento de metas.

This material has been reproduced with the permission of the copyright owner. Unauthorized reproduction of this material is strictly prohibited. For permission to reproduce this material, please contact PMI.

Advertisement

Advertisement

Related Content

Advertisement