Megumi Aviagil Yoshitomi

Associação Japonesa para Agricultura Celular, Centro para Estratégias de Criação de Regras, Universidade Tama, Tóquio

img

img Associação Japonesa para Agricultura Celular, Centro para Estratégias de Criação de Regras, Universidade Tama img Tóquio

O Japão tem um problema com carne. O apetite nacional por carne bovina, frango e outros produtos de origem animal está em alta. Ao mesmo tempo, o envelhecimento da população e a quantidade limitada de terra dificultam a produção local de carne. O resultado? O índice de autossuficiência alimentar do país é de apenas 38 por cento, muito longe da meta do governo de 45 por cento, até 2030.

Aqui entra Megumi Avigail Yoshitomi e sua na Associação Japonesa de Agricultura Celular (AJAC) da Universidade de Tama University.

Organizado pelo Centro para Estratégias de Criação de Regras, o grupo de acadêmicos e grandes marcas de alimentos apoiado pelo governo se propôs a definir as políticas e regulamentações sobre carne, leite e ovos de laboratório no Japão. “Como a carne cultivada é um alimento novo, quase não existem regras de marketing ou controle de qualidade no mundo”, disse ela.

Megumi conhece bem a exploração de novos terrenos. Ela estudou física quântica antes de se voltar ao mundo das startups globais e por fim se tornou analista em um banco de investimentos global. Mesmo assim, o impacto potencial de seu trabalho atual com a agricultura celular está vivo nela.

“Este é o maior projeto da minha vida”, disse ela. E exigirá o todo o kit de ferramentas do gerente de projeto.

“Queremos contribuir para a promoção de alimentos sustentáveis no mundo, mas ter uma boa ideia não é suficiente para que sobreviva”, disse Megumi. “Você também precisa cuidar das finanças e da logística. Tem que conseguir entender as motivações das partes interessadas e como atrair as pessoas a bordo”.

This material has been reproduced with the permission of the copyright owner. Unauthorized reproduction of this material is strictly prohibited. For permission to reproduce this material, please contact PMI.

Advertisement

Advertisement

Related Content

Advertisement