Project Management Institute

O próximo despertar do ágil

O próximo despertar do ágil Quatro líderes de ágil discutem novas possibilidades em um mundo de mudanças repentinas

DE NOVID PARSI
ILUSTRAÇÃO DE DAN PAGE

img

DURANTE A RUPTURA GERAL E DO VALE-TUDO DA PANDEMIA GLOBAL, O ÁGIL TEM SIDO UM REFORÇO E UMA REVELAÇÃO.

As equipes já imersas no ágil encontraram maneiras de elevá-lo em meio a equipes distribuídas e cronogramas comprimidos. Os recém-chegados ao ágil descobriram o poder de acelerar as transições digitais e repensar as soluções por demanda.

Mas isso é apenas o começo do próximo despertar do ágil. De acordo com a Digital.ai, 43 por cento dos entrevistados disseram que seu impulso para a adoção do ágil aumentou durante os primeiros meses da pandemia, e 55 por cento planejaram aumentar o uso do ágil até meados de 2021.

No 20.° aniversário do Manifesto Ágil, os líderes de projeto não estão apenas percebendo o valor do ágil para realizar mudanças imediatistas em tempos de crise. Eles reconhecem que explorar aplicativos novos e mais direcionados por meio do Disciplined Agile pode ajudar as organizações a se adaptarem mais rapidamente às novas realidades da economia de projetos. Noventa e sete por cento dos tomadores de decisões empresariais acreditam que a pandemia acelerou suas transformações digitais, de acordo com uma pesquisa global de 2020 realizada pela Twilio.

Quatro líderes de projeto refletem sobre por que o ágil foi um diferencial durante a pandemia — e como eles o expandiram e adaptaram para navegar melhor em um futuro incerto.

img

Scott Ambler, DASSM, vice-presidente e cientista-chefe, Disciplined Agile, PMI, Toronto

img

Susana Molina, PMP, CIO, Veolia Ecuador, Guayaquil, Equador

img

Michal Raczka, PMI-ACP, PMP, diretor de TI, mBank S.A., Varsóvia, Polônia

img

Rahul Sudame, PMI-ACP, PMP, parceiro de engenharia sênior, Persistent Systems, Pune, Índia

img

PIXELFIT / E+ / GETTY IMAGES

Suas organizações mudaram o uso do ágil durante a pandemia?

Michal: Com certeza. O ágil ajudou a nos adaptar à pandemia quase imediatamente. Decidimos abandonar alguns projetos e, no lugar deles, assumir novos projetos que ajudariam nossos clientes a ter um banco seguro e confiável. As iterações curtas e os ciclos de feedback do ágil nos ajudaram a saber se estávamos fazendo as coisas certas.

Susana: O ágil já fazia parte do DNA da minha organização. Trabalhamos em pequenas equipes que se concentram em produtos mínimos viáveis para dar aos nossos clientes soluções melhores com mais rapidez. Mas definitivamente aumentamos nosso uso do ágil durante a pandemia.

Rahul: Nosso uso também aumentou. Nossa empresa desenvolve aplicativos de software para diferentes clientes, como seguradoras, que é a área de negócios que chefio, e nossos clientes estavam sob muito estresse para otimizar o tempo de lançamento e acelerar suas transformações digitais. E, para isso, eles precisavam de agilidade.

Você pode descrever um projeto relacionado a uma pandemia em que o ágil fez a diferença?

Michal: No ano passado, o governo polonês decidiu fornecer fundos para empresas, que deviam pedir os subsídios por meio de bancos. Então tivemos que nos adaptar muito rapidamente a essa nova exigência do governo e adotar um novo processo. Com a cascata, um projeto como esse pode levar meses. Com o ágil, chegamos ao mercado em mais ou menos duas semanas.

Susana: Na Veolia, que fornece soluções de gerenciamento de água, resíduos e energia, usamos o ágil para implementar assinaturas eletrônicas em toda a empresa. Antes, talvez 40 por cento das assinaturas eram eletrônicas; agora, são mais de 90 por cento. Não poderíamos levar mais de quatro semanas para desenvolver produtos como este. A pandemia acelerou nossos desenvolvimentos, e nós aceleramos o uso do ágil.

Rahul: Nossos clientes de seguros geralmente dependem fortemente de interações pessoais para vender seguros. Esse modelo mudou de uma hora para outra quando seus agentes tiveram que trabalhar em casa. Para sobreviver, era necessário alcançar clientes em potencial digitalmente, e isso precisava acontecer de forma rápida, em apenas dois ou três meses. Nós nos concentramos em obter os recursos de maior prioridade rapidamente para que nossos clientes pudessem estabelecer ou aprimorar sua presença digital.

Qual tem sido o maior valor do ágil para a conclusão de projetos no clima atual?

Scott: Seu foco é entregar valor que atenda às necessidades das partes interessadas. As equipes que usam o ágil não têm o objetivo de criar um plano detalhado antecipadamente e depois esperar o melhor. Eles ainda têm um planejamento detalhado, mas presumem que a situação vai mudar e eles precisarão reagir. É uma mentalidade diferente.

img

— Scott Ambler, DASSM

ANDRESR / E+ / GETTY IMAGES

Susana: O ágil é poderoso, mas não se trata de seguir regras. Trata-se de um conceito de foco no cliente e no resultado final.

Michal: Trata-se também da capacidade de fazer mudanças mais rapidamente e se adaptar aos requisitos e ambientes em constante mudança.

Rahul: O ágil nos ajudou a entregar a velocidade e os resultados que nossos clientes esperavam com suas transformações digitais.

Como o Disciplined Agile foi útil neste momento?

Rahul: O Disciplined Agile é útil por causa de sua flexibilidade. As organizações podem ajustá-lo de acordo com suas necessidades. Scrum ou Scaled Agile Framework (SAFe) podem ser prescritivos, por exemplo, com o número e a duração dos sprints e o tempo de implantações. Mas, na realidade, as coisas são diferentes para clientes diferentes. As necessidades específicas da indústria podem ser mais bem tratadas com o Disciplined Agile.

Scott: O Disciplined Agile é um híbrido. Ele pega grandes ideias de uma ampla gama de fontes, como Lean, Scrum, Kanban, tradicional, e as coloca em contexto: Esta é a situação em que você se encontra e aqui estão as opções disponíveis. Assim, você pode decidir a melhor estratégia para o seu caso e adaptar sua abordagem conforme a situação muda.

Como o ágil ajuda as empresas a se manterem resilientes e se tornarem empresas ginastas?

Scott: As equipes que usam técnicas tradicionais podem supervalorizar o cumprimento do prazo e do orçamento, o que pode afetar as decisões tomadas na qualidade ou no escopo, ou atendem a especificações que não são mais o que o cliente realmente deseja. As equipes ágeis ajudam as empresas a se concentrarem nos resultados e no valor para o cliente.

Susana: Com as abordagens tradicionais, você pode gastar muito tempo apenas projetando um produto; assim, quando terminar, pode não ser o que o cliente deseja. Com o ágil, desenvolvemos o produto junto com quem o deseja, o dono do produto. Nós nos concentramos nos resultados, não apenas no plano ou na programação.

Michal: Por meio do ágil, nos tornamos mais capazes de adotar e implementar mudanças em um ritmo muito mais rápido.

Como você apresentou o ágil para equipes internas ou partes interessadas externas?

Susana: Quando o expandimos durante a pandemia, criamos seminários sobre ágil em uma plataforma interna. Também criamos o que chamamos de comitê de revolução digital de gerentes e diretores que revisam todas as nossas iniciativas e fornecem apoio a todas as nossas equipes ágeis para que possam ter ganhos rápidos e desenvolver produtos mais rapidamente.

Michal: Mesmo que nossa transformação ágil tenha começado em 2015, estamos cientes de que temos que melhorar e refinar continuamente nosso uso do ágil, por isso temos coaches de ágil que questionam nosso status quo. Com o trabalho remoto, é mais difícil integrar novos funcionários e ter equipes coesas, então temos conferências ágeis internas para compartilhar conhecimento.

Rahul: Tivemos que educar nossos clientes e ajudá-los a se adaptar. Alguns deles usavam o ágil, mas apenas o nome. Eles podiam fazer 10 a 20 sprints, mas eram necessários seis meses para produzir algo. Isso mudou. Por exemplo, um de nossos clientes queria construir uma plataforma para reduzir a entrada de dados manual e eles pensaram que tinham que fazer ou tudo ou nada. Eles perceberam que poderíamos implementar de forma iterativa e agregar muito valor.

Que revelação no ano passado irá ajuda mais no início da recuperação e da reconstrução?

Rahul: O ágil geralmente significa colocar os membros da equipe no mesmo ambiente físico. Mas quando nossas equipes tiveram que trabalhar em casa a partir de março de 2020, inicialmente foi um pouco caótico, pois nosso pessoal teve que descobrir quem estava fazendo o quê e qual era o horário de trabalho de todos. Logo percebemos que, para trabalharmos juntos como equipe, tínhamos que estabelecer alguns padrões para o trabalho ágil remoto, como reuniões em pé remotas simultâneas.

Michal: Tínhamos que encontrar um equilíbrio entre processos e relacionamentos. Como empresa, adotamos o primeiro valor do manifesto ágil: “Indivíduos e interações são mais importantes do que processos e ferramentas”. Mas fomos longe demais nessa concepção, assim, quando mudamos totalmente para o trabalho virtual, em março de 2020, o trabalho ficou mais difícil porque não podíamos confiar tanto nos relacionamentos. Percebemos que precisávamos nos tornar não apenas focados no relacionamento, mas mais orientados a processo.

Scott: Com tantas técnicas ágeis baseadas na comunicação face a face, com quadros brancos e post-its, equipes ágeis puristas ficaram abaladas por um certo tempo, um ano atrás. Mas hoje não acho que haja um único coach ágil no planeta que diria que você não pode ser ágil trabalhando remotamente, porque todos fazem isso agora. As organizações aprenderam que precisam ser flexíveis, mesmo em sua abordagem de agilidade.

Então, novas equipes e setores veem o ágil ou o híbrido como uma nova opção?

Rahul: Sim. Fiquei surpreso que uma agência governamental me pediu para conduzir uma sessão sobre o ágil. Eles estavam trabalhando em um site para os funcionários acessarem seus fundos de pensão e disseram que normalmente usariam cascata e lançariam tudo de uma vez, mas em vez disso queriam construir com lançamentos iterativos.

Scott: Veja o desenvolvimento das vacinas contra a COVID-19 e como elas foram aceleradas. O ágil é muito melhor para lidar com riscos do que as técnicas tradicionais. O ágil reduz o ciclo de feedback e aumenta a colaboração, visibilidade e comunicação — todos essenciais para lidar com os riscos. Os agilistas têm poucas oportunidades de esconder o que estão fazendo, então é fácil ver qualquer problema. Com uma abordagem tradicional, os problemas podem ser ocultados por meses.

O que pode parecer ágil daqui a alguns anos?

Michal: O foco do ágil no valor para o cliente permanecerá, mas o ritmo de mudança ficará mais rápido.

Rahul: O ágil não será visto como uma forma separada de trabalhar. As organizações irão adaptá-lo aos seus setores e projetos, quer usem Scrum, SAFe, Extreme Programming, método de desenvolvimento de sistemas dinâmicos ou Disciplined Agile, ou irão misturar as melhores práticas.

Scott: O ágil veio para ficar e só se tornará mais prevalente. Veremos ágil e lean sendo aplicados em organizações e em mais domínios, como finanças, gerenciamento de fornecedores e muitos outros. PM

O QUE É DISCIPLINED AGILE?

O Disciplined Agile permite que as equipes dimensionem o ágil para atender às suas necessidades: para usar uma ampla gama de abordagens ágeis, como scrum, SAFe, Kanban e outros, e adaptá-las em um híbrido que faça mais sentido para a situação em questão. Em outras palavras, as equipes não precisam mais se sentir presas a uma única forma de trabalhar, disse Scott Ambler, DASSM, vice-presidente e cientista-chefe de Disciplined Agile, PMI, Toronto.

“Cada situação é única, então você precisa fazer escolhas”, disse Scott. “Você precisa de liberdade para definir sua própria maneira de trabalhar que seja adequada para os desafios locais, em oposição a uma forma de trabalhar que parece boa, mas não é realmente suficiente para o trabalho”.

img

MORSA IMAGES / DIGITALVISION / GETTY IMAGES

NÃO SÃO OS NEGÓCIOS DE SEMPRE

PLANOS DE EXPANSÃO

43%

dos entrevistados disseram que seu impulso para adotar o ágil aumentou durante os primeiros 90 dias da pandemia.

55%

planejaram aumentar o uso do ágil até meados de 2021.

ESPAÇO PARA MELHORAR

img

VANTAGEM DO ÁGIL

Os cinco principais benefícios do ágil

img

COMO É USADO

img

REALIDADE REMOTA

img

Fonte: Digital.ai, 2020

This material has been reproduced with the permission of the copyright owner. Unauthorized reproduction of this material is strictly prohibited. For permission to reproduce this material, please contact PMI.

Advertisement

Advertisement

Related Content

Advertisement