Corrida de IA no governo

Os Estados Unidos têm planos reais para inteligência artificial

img

O governo dos EUA está comprometendo quase US$ 1 bilhão em inteligência artificial (IA) para iniciativas de P&D fora do campo da defesa, em 2020. É a primeira vez que o governo concede à AI sua própria linha de orçamento, mas alguns líderes empresariais dos EUA argumentam que isso não é suficiente.

“Não estamos nem perto de onde deveríamos estar” em financiamento do governo, disse Jackie Medecki, diretora e advogada administrativa da divisão de política de saúde e inteligência artificial da Intel, nos EUA, em um painel do governo após o anúncio. Lá, os executivos de empresas pediram mais dinheiro para P&D, bem como regulamentações nos EUA sobre governança de dados e proteção de privacidade, que, segundo eles, podem estimular futuros investimentos em projetos.

— Jackie Medecki, Intel

China, Finlândia, Canadá, França e Alemanha estão entre os países que elaboraram estratégias nacionais para desenvolver e usar a IA, com o governo chinês estabelecendo uma meta ambiciosa, em 2017, para ser líder mundial em IA até 2030. Um relatório de agosto do instituto de pesquisa Center for Data Innovation descobriu que os Estados Unidos lideram a União Europeia e a China em termos de financiamento e adoção de IA, mas o ritmo de progresso da China é mais rápido.

This material has been reproduced with the permission of the copyright owner. Unauthorized reproduction of this material is strictly prohibited. For permission to reproduce this material, please contact PMI.

Advertisement

Advertisement

Related Content

Advertisement